Planta Baixa – Definição e Elementos

O que é Planta Baixa?

A Planta Baixa, também chamada de Planta de Casa ou Planta de Pavimento, é o elemento mais conhecido do Projeto Arquitetônico. Nela são representadas cômodos, portas, janelas, lousas e metais, escadas, pisos e demais informações relevantes para o entendimento do projeto.

Em função da riqueza de informações presentes na planta baixa, ainda é encontrar obras sendo executados apenas com auxílio desse documento, porém não indicamos essa prática pois inevitavelmente surgirão dúvidas e problemas de compatibilidade durante a execução da obra, que causarão erros e prejuízos.

Planta Baixa
Planta Baixa

É importante que sejam detalhados todos elementos arquitetônicos necessários para elaboração dos projetos complementares e projeto executivo, tomando cuidado para não dificultar sua compreensão pelo excesso de informações.

Pode ser necessário criar mais de uma planta por pavimento, para detalhar diferentes elementos em cada uma delas. Por exemplo, a Planta Humanizada, para representar o posicionamento de mobílias, e a Planta de Pisos, para detalhar o posicionamento de revestimentos cerâmicos.

Elementos Gráficos da Planta Baixa

Cômodos

Os cômodos são identificados através de nomes padronizado, como Área Gourmet, Escritório, Sala de Estar, Varanda, Sacada, Cozinha, entre outros. Para diferenciar cômodos do mesmo tipo é utilizada uma numeração sequencial.

Além da identificação, outras informações que devem estar presentes são:

  • Área Útil
  • Acabamento do Piso
  • Pé Direito
  • Acabamento das Paredes
  • Acabamento da Laje ou Forro

Equipamentos Fixos

A indicação de equipamentos fixos é essencial para elaborações dos projetos complementares, como o Projeto Estrutural, Projeto Elétrico e Projeto Hidrossanitário, pois servirão de referência para o posicionamento e dimensionamento de tubulações, eletrodutos, pilares e demais elementos.

É importante informar todos detalhes necessários para desenvolvimento dos demais projetos, mesmo que não sejam exigidos para aprovação na prefeitura, pois evita que informações se perca.

Indicação dos Cortes

Os cortes são elementos semelhantes às plantas baixas, porém representam uma seção vertical da edificação. Sua indicação na planta baixa é necessária para identificarmos qual parte da edificação está sendo representada no corte.

Janelas

As janelas são elementos que permitem a iluminação e ventilação do ambiente e devem estar detalhadas para que o projetista compatibilize corretamente os projetos e preveja o alívio de cargas da alvenaria, e o responsável pela construção saiba onde deverá deixar as aberturas na alvenaria. Além da representação gráfica também é necessário informar as dimensões, altura do peitoril e tipo de janela a ser utilizada.

Ao contrário do que normalmente é feito, o tipo de janela e suas dimensões devem ser decididas já na fase de projeto, pois influenciam diretamente no conforto térmico e ventilação dos ambientes.

Mobílias

Apesar da representação ser opcional, é muito importante pensar na mobília já na concepção do projeto. As mobílias influenciam diretamente na circulação e, como no caso das mesas de jantar, é possível que o fluxo do entorno seja prejudicado quando a mesa está sendo utilizada.

Norte

A indicação do Norte Geográfico é essencial por posicionar a edificação no terreno e também para possíveis análises de incidência solar e conforto térmico.

Paredes e Divisórias

É indiscutível a importância da representação de paredes e divisórias na planta baixa, porém, é importante que estas sejam representadas o mais fielmente possível ao modo que serão executadas, considerando inclusive a espessura do tijolo, espessura do revestimento e também sua composição.

Mesmo antes da elaboração do Projeto Estrutural, é importante considerar o posicionamento de vigas e pilares, a fim de prever espaços para posicionamento desses elementos e escondê-los sempre que possível.

Portas

As portas também são elementos indispensáveis e devem estar representadas na Planta Baixa. É importante que também estejam indicadas suas dimensões e o sentido de abertura. O projetista devem sempre pensar em posicioná-las de modo a não atrapalhar o fluxo de pessoas.

Projeção de Elementos Não Visíveis

A princípio os elementos representado na Planta Baixa se encontram abaixo de 1,5m de altura a partir do piso acabado, porém, quando o elemento é importante para compreender a edificações e executá-la, devem ser representados mesmo que estejam escondidos.

Sua representação é feita por linhas tracejadas e pontilhadas para diferenciar dos elementos visíveis. Alguns exemplos de elementos escondidos são: marquise, sacada, alçapão e alvenaria sob bancada.

Shafts

Os shafts são vãos previstos para a passagem de tubulações hidráulicas, eletrodutos e demais elementos que precisam atravessar os pavimentos. É importante planejá-los e representá-los para facilitar a compatibilização entre os projetos e evitar futuras alterações no Projeto Arquitetônico.

Elementos Textuais da Planta Baixa

Alinhamento Predial

O Alinhamento Predial do terreno é a linha imaginária que separa o terreno do passeio público, é importante representá-la a fim de referenciar a posição correta da obra no terreno.

Cotas

São as medidas que indicam as dimensões e distâncias dos elementos construtivos. As cotas devem ser em quantidade suficiente para que não haja dúvidas nem ambiguidade sobre o local onde um elemento deve ser construído e sua dimensão.

Escala

A escala indica o fator de redução do desenho em relação às dimensões reais. Por exemplo, uma escada 1:100 indicada que 1 centímetro [cm] na folha de projeto corresponde a 1 metro [m] da edificação.

Inclinação das Rampas

Mesmo com a indicação de níveis e dimensões, também é necessário indicar a inclinação das rampas, tanto para facilitar sua construção quanto para oferecer mais informação, evitando assim o surgimento de dúvidas.

Informações da Escada

Escadas são um dos elementos mais problemático da edificação, portanto todo cuidado é pouco para especificá-las. O ideal é que seja fornecido o máximo de informações possíveis, como altura do espelho, largura do degrau, número de degraus, nível do patamar, entre outras.

Níveis

É a indicação da altura do piso acabado em relação à referência escolhida. Usualmente adotamos o nível do terreno como sendo o nível 0 (zero).

Pisos

Os pisos são, geralmente, representados em forma de texto ou símbolos. É necessário que sejam indicados para calcular os quantitativos e orçamento da obra. Além disso, as áreas são utilizadas pela prefeitura para verificação dos critérios exigidos para aprovação do projeto e para cálculo de áreas úteis.

Referências

  • Normas Técnicas
    • NBR 6492 – Documentação Técnica para Projetos Arquitetônicos e Urbanísticos – Requisitos
    • NBR 9050 – Acessibilidade a Edificações, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos
    • NBR 16636 – Elaboração e Desenvolvimento de Serviços Técnicos Especializados de Projetos Arquitetônicos e Urbanísticos
      • Parte 1: Diretrizes e Terminologia
      • Parte 2: Projeto Arquitetônico
      • Parte 3: Projeto Urbanístico

Matheus Carvalho

Engenheiro Civil na CarLuc Engenharia CREA - RS238065